29/04/2011

Os trajes do casamento Real



Depois do vestido de Catherine(nome da minha filha e lindo) o que a gente quer ver são os looks dos demais convidados, entre realeza e celebridades. Para os padrões de casamento brasileiro, os trajes de um casamento inglês podem parecer um pouco estranhos. Mas levando em conta os protocolos reais e que as uniões quase sempre ocorrem pela manhã dá para entender mais o uso dos tailleurs, dos muitos tons pastel e até das estampas. O grande destaque vai mesmo para os chapéus e fascinators que as britânicas usam como ninguém!
Mesmo com todas as diferenças, por exemplo o fato de Pippa, a madrinha, estar de marfim quase branco, há alguns consensos: os looks das primas Eugenie e Beatrice não funcionaram e a princesa Ann com suas estampas florais parecia vestir um tecido de decoração! A seguir algumas fotos.
David, de Ralph Lauren e Victoria Beckham, com vestido de sua própria grife.
Carole Middleton, a mãe da noiva
Pippa Middleton, a madrinha e irmã da noiva, com as daminhas e pajens
A rainha Elizabeth, toda de amarelo com sua indefectível bolsinha!
Príncipe Charles e Camilla, a duquesa da Cornualha
Samantha Cameron, esposa do primeiro-ministro James, de Burberry
Elton John e David Furnish
Tara Palmer Tomkinson
Princesa Ann, tia do noivo
Princesas Eugenie e Beatrice, primas de William
Príncipe Albert e a noiva, Charlene Wittstock
A rainha Sofia, da Espanha, com os príncipes Felipe e Letizia
Príncipe Willem Alexander e princesa Maxima, da Holanda
Princesa Victoria e príncipe Daniel, da Suécia

27/04/2011

Look que eu quero...

Comecei a juntar algumas pecinhas e montar um look que quero pra mim .
A melhor opção? Conforto e muitos acessórios.
As peças que escolhi são a minha cara rs...tudo que eu gosto e que está super em alta no inverno.
Calça de couro, Blusa básica , sapatilhas, bolsa , brinco, colar , anel e pulseira.


Quero sair assim rs..

beijos!!!

26/04/2011

Flare Jeans

Em épocas de friozinho é só sair na rua que nos deparamos com várias skinny jeans e variações de leggings. Mas, este inverno veio com novas tendências para mudar o que aquece nossas pernas e a Flare Jeans é uma delas (grande e forte)!
Hoje vou falar desta tendência que foi marcante durante os anos 70, afinal as calças Flare não são nada mais do que a antiga boca-de-sino repaginada!
Acho este modelo incrível, pois além de cair bem tem uma pegada boho-chic, faz um estilo hippie com um toque de elegância.
Este modelo veio com força no verão, continua grande no inverno e promete ficar! Confiram…
Alguns dizem que a calça fica melhor nas meninas bem magrinhas e por isso a dificuldade de algumas em aderir esta tendência. Mas, na verdade, a calça de modelagem justa na coxa e aberta a partir dos joelhos tende a valorizar as meninas com quadris mais largos. Lembrando que isto não quer dizer que as magrinhas de pernas finas não fiquem bem também.
A Flare é, na verdade, um modelo de calça bem democrático. Fica ótimo nas meninas mais altas, mas colocando um belo salto permite que as baixinhas façam produções incríveis, pois o salto faz com que a calça alongue e afine a silhueta!
Meninas, duas dicas muito importantes na hora de montar o look: garantir que a barra da calça esteja rente ao chão, caso contrário ela só irá te encurtar e pode destruir toda a produção; e saber combinar a calça com um salto mais grosso para dar equilíbrio no look.
Para este inverno eu aposto nas calças flare com uma camisetinha básica, uma bela jaqueta de couro, um salto alto incrível e uma clutch. Sempre ousando nos acessórios, é claro!

By Lala Rudge

Qual é aposta de vocês, meninas? ?
beijos!!!

Colour blocking (ou a briga das cores…)

Taí uma tendência que não dá pra negar (ou deixar de enxergar- literalmente): o colour blocking! Que na tradução ao pé da letra, seria algo como “a cor que obstruiu a outra” ou algo como “briga de cores”, tipo: “Que tom vai chamar mais atenção no meu visual”, sabe como?
Essa onda de misturar várias cores vibrantes no mesmo look é bem interessante por dois motivos bem especiais:
1) Sempre que a gente fala em acrescentar informação na hora de se vestir (no caso, acrescentando cores), a gente está falando de exercício de moda, já que quanto mais a gente “cria” nessa hora, mais estamos exercitando nosso estilo pessoal…
2) Se quando o assunto é um visual clean, sem muitos excessos, a gente aposta no branco, no preto, nos nudes e em tecidos super nobres, na hora de colorir o look, a gente pode abusar de materias nem tão “importantes” assim, porque a informaçao toda está na cor! Isso significa que é uma tendência ao alcance de todos! (Não tô dizendo que a gente tem que sair por aí embrulhada em papel bolha, nem que a gente deva comprar roupas mal feitas, okok?). Só que é um jeito mais fácil de embarcar!
Mas, voltando, vamos as dicas práticas, que acho que é o que vocês mais gostam, né? Hoho
- Misture cores da mesma família! Quanto mais “perto” elas estiverem nessa roda de cores, mais fácil de acertar a combinação. Vamos chamar essas cores de irmãs, pode ser? Ah, variações do mesmo tema também super funcionam (tipo, diferentes tons da mesma cor), porque é como se o nosso leque ficasse maior, né?
Exemplos:
(1) Diferentes tons de verde
(2) Verde com azul (detalhe do roxo no colete, seguindo as cores uma do ladinho da outra da nossa roda das cores)
(3) Rosa com vermelho (e camisa vermelha por dentro)
(4) Vermelho com laranja!
- Se quiser arriscar em combinações mais ousadas, a dica é misturar cores opostas da roda de cores! Para começar, look com dois tons predominantes:
Exemplos:
(1) Laranja e azul
(2) Pink e verde
(3) Verde e vermelho
(4) Azul cobalto e amarelo
Essas cores opostas são bem marcantes, por isso são muito usadas nas bandeiras!

- Se quiser usar três peças ou mais, duas devem ser irmãs (uma do lado da outra) e a outra oposta!
Exemplos:
(1) Rosa e roxo (irmãs) + bolsa verde
(2) Verde e amarelo (irmãs) + rosa
(3) Vermelho e roxo (quase irmãs, tipo primas! haha) e azul
(4) Roxo e rosa (irmãs) + laranja
- Também dá pra usar três peças, cada uma com uma cor, sem nenhuma ser irmã! É só imaginar um triângulo dentro da nossa querida roda das cores, cada ponta indica uma cor. Elas não deixam de ser “quase” opostas, mas nunca conta que divide por três, não por dois…
Exemplos: (Imaginem esse triângulo girando, tá?)
 
(1) Calça pantalona laranja, sobretudo azul e camisa rosa – com bolsa neutra e sapato preto para equilibrar
(2) Brincadeira de cores opostas nos acessórios: sapato azul, bolsa rosa e calça laranja. Jaqueta preta para equilibrar
(3) Calça vermelha, bolsa amarela, blusa azul e blazer branco equilibrar
(4) Saia rosa, meia laranja, colete azul e… sobretudo camelo para… equilibrar! Hoho
Ufa! Gente, deu pra entender? Tentei fazer o mais didático possível, mas é uma “matemática” bem louca que eu mesma inventei vendo desfiles e fotos de moda de rua! De verdade, acho que pode ajudar na hora do aperto. Claro que nenhuma regra supera a inspiração, mas quis fazer esse post para quem anda com vontade de se  aventurar, mas morria de medo de errar… Pode servir como um mini manual! Depois de ler o post, reveja olhando apenas as imagens! Não é legal como parece que os visuais vão ficando gradativamente mais “carregados”?
Ah, agora dicas mais gerais:
- Se a roupa é colorida, os sapatos são neutros!
- A combinação de cores, claro, é super importante. Mas, como temos uma imagem forte de banda Restart quando o assunto é roupa colorida (assim, mais esporte) é mais fácil de ficar chique com peças coloridas em alfaiataria! Como camisa social, calça pantalona, blazer… do que com calça jeans e tênis! Olha só a diferença:
E na dúvida, suba no salto!

By Sanduíche de Algodão

beijos!!!

19/04/2011

Páscoa

Do hebreu Peseach, Páscoa significa a passagem da escravidão para a liberdade. É a maior festa do cristianismo e, naturalmente, de todos os cristãos, pois nela se comemora a Passagem de Cristo - "deste mundo para o Pai", da "morte para a vida", das "trevas para a luz".

Entre os seus símbolos encontram-se:
O Ovo de Páscoa
A existência da vida está intimamente ligada ao ovo, que simboliza o nascimento.
O Coelhinho da Páscoa
Por serem animais com capacidade de gerar grandes ninhadas, sua imagem simboliza a capacidade da Igreja de produzir novos discípulos constantemente.
A Cruz da Ressurreição
Traduz, ao mesmo tempo, sofrimento e ressurreição.
O Cordeiro
Simboliza Cristo, que é o cordeiro de Deus, e se sacrificou em favor de todo o rebanho.
O Pão e o Vinho
Na ceia do senhor, Jesus escolheu o pão e o vinho para dar vazão ao seu amor. Representando o seu corpo e sangue, eles são dados aos seus discípulos, para celebrar a vida eterna.
O Círio
É a grande vela que se acende na Aleluia. Quer dizer: "Cristo, a luz dos povos". Alfa e Ômega nela gravadas querem dizer: "Deus é o princípio e o fim de tudo".

A Páscoa é um período de renovação. Festa em que recebemos amigos para compartilhar doces e boas conversas. Selecionei algumas fotos com decoração de Páscoa simples de fazer.
 
                      Ovos no ninho
 
Ovos nos galhos

 
Ovos de vela

beijos!!!

Ser chique é ...

Educação é um valor, e não um acessório.


(A quem interessar possa)


Deixa eu contar uma breve historinha pra vocês. Minha querida mãe é uma lady, e desde que eu era pequenininha me ensinou mandamentos valiosíssimos de boas maneiras e etiqueta para minha vida. Enquanto muitos pais desconsideram a maneira como seus filhos – enquanto crianças – se comportam à mesa, minha mãe sempre me ensinou como usar devidamente os talheres, que guardanapo de pano se coloca no colo, que se devem limpar levemente os lábios antes de levar o copo/taça à boca, que não se apoia os cotovelos na mesa durante a refeição, entre muitas outras coisas que é claro todos vocês já sabem. Muitos aprendem isso ao decorrer da vida, ou quando já estão mais grandinhos, eu tive a sorte de saber tudo isso (ou a maior parte) aos 6 anos de idade. Além disso, mamãe nunca deixou de me lembrar que presente e elogio se agradecem invariavelmente com um “obrigada“, que pra passar se pede “com licença” e que nenhuma frase de solicitação deve ser feita sem que seja precedida pelas palavras mágicas “por gentileza ou por favor“. Igualmente, pedia que quando eu dormisse na casa de uma amiga arrumasse sempre minha cama ao acordar (não importa quantas empregadas tivesse na casa). Mais tarde, me ensinou também que quando estivesse na casa de outrem sempre oferecesse ajuda em qualquer atividade e que não se fala alto em lugares públicos .
Outrossim, mamãe nunca estudou cerimonial, mas sempre me passou vários ensinamentos a respeito.


Tudo isso pra contar-lhes o seguinte: desde minha esmerada educação, até o que aprendo com cerimonial, etiqueta e protocolos até os dias de hoje, cheguei a uma conclusão. Ao contrário do que muitos pensam, etiqueta e boas maneiras tem muito menos a ver com regras de conduta (que são utilizadas e necessárias sim), mas sobretudo, ser bem educado tem 90% a ver com atitudes de gentileza e generosidade com o outro. Conheço pessoas que sabem várias regrinhas de etiqueta robotizadas, entretanto, não tem um pingo de gentileza ou delicadeza ao se relacionar com outras pessoas. E o contrário também ocorre: há pessoas que não sabem o bê-a-bá do protocolo, mas são educadas apenas intuitivamente, através da cortesia e bom senso, noção de onde é seu espaço e o espaço do outro. Simples assim.


Fica a dica para todos, ilustrada pela ótima frase de Ana Garmendia. Educação está além da roupa, além das máscaras. É um exercício diário ou em alguns, uma virtude inerente. E a falta dela, não se esconde, nem se disfarça.Entendeu?
by Camila Gusmäo





beijos!!!